PF deflagra operação ”Caça-Fantasma” em São Paulo

A 32ª fase da Lava Jato, a operação “Caça-Fantasma” deflagrada nesta quinta-feira (7), tem sete conduções coercitivase 10 mandados de busca e apreensão.  

A investigação abrange a capital São Paulo e as cidades paulistas de Santos e São Bernado do Campo. Tem como foco crimes contra o sistema financeiraro, lavagem de ativos e organização transnacional, segundo a Polícia Federal.

Edson Paulo Fanton, que representa um banco do Panamá foi conduzido coercitivamente e fala no momento à PF em Santos.Fanton é parente do delegado da Polícia Federal Mario Renato Castanheira Fanton. O mesmo que acusou delegados coordenadores da operação Lava Jato de cometer irregularidades, inclusive coação. Tais como a instalação de um grampo ilegal na cela do doleiro Alberto Youssef.

A instituição financeira FPB Bank, panamenha, utilizava empresas offshore, que eram registradas pela Mossak Fonseca, que foi enquadrada na 22ª etapa da Lava Jato.  O objetivo era viabilizar fluxo de valores para o exterior irregulamente. 

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas