Justiça solta empresário que sabe do caso Celso Daniel

Sabedor do suposto complô que determinou a morte do prefeito petista Celso Daniel, de Santo André, o empresário Ronan Maria Pinto deverá ser solto ainda hoje. A determinação é do Tribunal Regional Federal da 4ª. Região, que substituiu o encarceramento determinado pelo juiz Sérgio Moro.

Maria Pinto foi preso em abril durante a Operação Carbono, a 14ª. fase da Operação Lava Jato.

O empresário vai pagar antes de sair R$ 1 milhão em fiança, usar tornozeleira eletrônica e cumprir a prisão em casa à noite e nos finais de semana.

Dono de empresas de ônibus em Santo André, no ABC paulista, ele recebeu, a mando do PT, R$ 6 milhões de um empréstimo fraudulento do banco Schahin ao pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Lula. 

A operação, que no total envolveu R$ 12 milhões, nunca foi quitada por Bumlai.

 

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas