Dilma perde oportunidade de confrontar aliados do passado

A presidente afastada Dilma Rousseff (PT) perdeu uma ótima e a melhor oportunidade de confrontar seus adversários olho no olho. Ou no mínimo gerar notícia e colocá-la na primeira página da Imprensa.

Dilma correu da comissão especial do impeachment talvez por falta de orientação política, talvez por mero desprezo aos senadores, alguns dos quais estiveram na mesma trincheira há pouco tempo, ou por medo.

A presidente afastada deveria ler pessoalmente a sua carta e improvisar, se fosse o caso. A leitura pelo seu advogado, Eduardo Cardoso, choveu no molhado ou como se diz no jargão político, foi o mesmo do mesmo.

Dilma deixou passar uma grande oportunidade de expor diretamente seu dilema. Preferiu bailar entre uma claque amestrada.

Suas viagens para plateias convocadas a dedo não geram mais notícias, nem mesmo as inúmeras testemunhas convocadas a depor em sua defesa na comissão do Senado.

Se a fatura está liquidada, como dizem alguns dos seus próprios apoiadores no Senado, porque não enfrentar o dilema diretamente no seu furacão? Dilma, outra vez, não soube entender o momento político.

 

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas