Salários de ministros no STJ ultrapassam teto salarial

A questão do teto salarial virou um cavalo de batalha nas administrações dos três Poderes. É no Judiciário que acontece a maioria dos salários acima do que estabelece a lei.

O projeto já votado na Câmara e que espera a hora no Senado, vai elevar para 39,2 mil o salário máximo que alguém pode receber no serviço público. O valor é regulado pelo salário de ministro do Supremo Tribunal Federal.

Mas isso é só no papel. Na prática, muita gente está recebendo acima disso. É o que diz o historiador Marco Antonio Villa no Facebook.

“De acordo com a folha de pagamentos de maio deste ano, dos 33 ministros do Superior Tribunal de Justiça, 25 receberam acima do teto constitucional. Dá para levar o Brasil a sério?”

O presidente em exercídio Michel Temer já foi alertado sobre o impacto nas contas públicas e o desgaste político do governo junto à opinião pública ontem à noite, pelo líder do governo no Senado Aloysio Nunes (PSDB/SP).

O disparate na folha também ocorre nos salários de procuradores. No Distrito Federal, por exemplo, os procuradores podem fechar o ano recebendo muito mais que os R$ 39,2 mil.

Segundo o Jornal de Brasília, o adicional já soma R$ 10 milhões em honorários nas ações de cobrança da dívida ativa. Já foram pagos R$ 2,4 milhões neste ano, conforme dados do Siggo, e podem ser destinados mais R$ 7,3 milhões para este fim.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas