Número de testemunhas não vai mais alterar “juízo de valor” no impeachment

Para a senadora Simone Tebet (PMDB-MS), que tem se destacado na comissão especial do impeachment, o número excessivo de testemunhas apresentadas pela defesa da presidente afastada Dilma Rousseff (PT) não “vai alterar o juízo de valor” dos senadores.

Assista o vídeo da entrevista

Simone acredita que até o final de agosto, apesar do atraso no cronograma inicial do processo apresentado pelo relator Antonio Anastasia (PSDB-MG), o relatório deverá ser votado em plenário. Antes disso, no dia 9, deverá ser votado na comissão.

A Comissão Especial do Impeachment ouviu nesta quinta-feira (23) duas testemunhas de defesa da presidente afastada Dilma Rousseff: Anderson Lozi da Rocha, que é subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações; e Esther Dweck, ex-secretária de Orçamento Federal.

 

Os depoentes afirmaram que os decretos de suplementação orçamentária tinham base legal e não impactaram a meta de superávit primário.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas