Operação da PF chega perto do ex-governador Eduardo Campos

A nova operação da Polícia Federal contra a corrupção no Brasil pega de frente o PSB, do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, que morreu num acidente aéreo quando fazia campanha à presidência da República.

O esquema de lavagem de dinheiro pode ter processado cerca de R$ 600 milhões, segundo informe desta manhã da PF. A operação envolve pessoas de Goiás e Pernambuco, políticos que usaram o dinheiro em campanha.

A operação turbulência envolve 200 policiais federais dão cumprimento a 60 mandados judiciais, sendo 33 de busca e apreensão, 22 de condução coercitiva e 5 de prisão preventiva.

Os mandados judiciais estão sendo cumpridos em 16 cidades pernambucanas, além do Aeroporto de Guararapes. 

A investigação iniciou a partir da análise de movimentações financeiras suspeitas detectadas nas contas de algumas empresas envolvidas na aquisição da aeronave CESSNA CITATION PR-AFA. Esse avião transportava o ex-governador de Pernambuco e então candidato à Presidência da República, Eduardo Campos, em seu acidente fatal. 

 

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas