Senador processado também quer a absolvição de Dilma

O senador Dário Berger (PMDB-SC) perguntou a ao ex-sub-chefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil,  Ivo da Motta Azevedo Correa, se há crime de responsabilidade nas ações da presidente afastada Dilma Rousseff, nesta segunda-feira (20), durante a comissão de impeachment.

Ivo da Motta Azevedo Correa afirmou que Dilma não é responsável pelos decretos suplementares. Isso porque até chegar à presidente, várias consultorias jurídicas foram acionadas. Disse ainda que não viu qual crime tipificado Dilma cometeu.

“Não vejo dolo”, frisou. E enfatizou que em todos os episódios apontados pela acusação foram  “amparados legalmente”. “Cumpria o estrito dever legal”, segundo Correa.

Berger, após ouvir as respostas de Correa afirmou que irá “pedir o arquivamento dos meus processos”. Ou seja, se Dilma assinou e não é responsável pelo que aconteceu depois, ele também não é. Em seguida, ouviram-se risos na comissão de impeachment.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas