Ministro Teori livra de prisão Renan, Sarney e Romero Jucá

Depois do quiproquó em torno do vazamento do pedido de prisão dos caciques do PMDB, o ministro Teori Zavaski, do Supremo Tribunal Federal, rejeitou a solicitação da Procuradoria-Geral da República. A PGR pediu investigações sobre o vazamento à Polícia Federal.

Por enquanto estão livres de prisão o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), o senador Romero Jucá (PMDB-RR) e o ex-presidente José Sarney (PMDB-MA).

Os pedidos foram feitos pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, com base nas gravações feitas pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado e na sua delação premiada.

“Todavia, ao contrário do que sustenta o Procurador-Geral da República, nem se verifica – ao menos pelos elementos apresentados – situação de flagrante de crimes inafiançáveis cometidos pelos aludidos parlamentares, nem há suficiência probatória apta, mesmo neste momento processual preliminar, a levar à conclusão de possível prática de crimes tidos como permanentes”, diz o despacho.

O despacho não menciona o deputado Cunha, que tem outros processos em andamento contra ele no Supremo.

 

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas