Senador do PT diz que se prender todo mundo não sobra ninguém

O senador Paulo Rocha, do PT do Pará, reagiu com cautela diante do pedido de prisão de figuras emplumadas do PMDB.

Na rápida entrevista aos jornalistas nesta tarde, Rocha acha que o Supremo Tribunal Federal tem que agir com cautela aos pedidos da Procuradoria-Geral da República.

“À medida que o Supremo vai prendendo todo mundo, não vai sobrar ninguém”, observou. (A sonora pode ser conferia na coluna à direita do site.).

 

Rocha disse que parte do dinheiro revelado pela Operação Lava Jato é “financiamento de campanha”. Para ele, a Lava Jato “ precisa separar o que é propina e corrupção e o que é financiamento de campanha”.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas