Temer condiciona indicação para estatais a aprovação de projeto

Duas medidas prudentes foram anunciadas há pouco pelo presidente interino Michel Temer.

A primeira, de caráter político, diz que não haverá mais nomeações de diretores ou presidentes de estatais e fundo de pensão até aprovação de projeto na Câmara. A matéria exige alta qualificação para os cargos e preferencialmente que o indicado seja do quadro de funcionários efetivos.

O projeto já foi aprovado no Senado, é de autoria do senador Tasso Jereissati, do PSDB, e aguarda votação na Cãmara.

A outra determinação é humanitária. Temer determinou que uma aeronave da Força Aérea Brasileira faça o transporte, quando solicitado, de órgãos humanos.

A assinatura do decreto aconteceu após  uma reportagem mostrar que 153 órgãos prontos para doação deixaram de ser levados pela FAB, que não é obrigada por lei.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas