Oposição reclama, mas Anastasia deixa fora do impeachment gravação de Jucá

A comissão especial do impeachment do Senado volta a se reunir na próxima segunda-feira (06) [veja o calendário]. Hoje, muito bate-boca, mas o relator, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) não se intimidou com a oposição.

E não aceitou o pedido feito pela defesa de incluir no processo as gravações de conversas de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, com o senador Romero Jucá (PMDB-RR).

A ideia do advogado da presidente Dilma era de provar que o impeachment é um golpe, uma estratégia para afastá-la do poder, além de impedir investigações da Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

“Os fatos indicados são totalmente estranhos ao objeto deste processo”.  A decisão, claro, resultou em protestos de senadores contrários ao impeachment e do advogado de Dilma Rousseff, José Eduardo Cardozo.

Anastasia analisou mais de 60 requerimentos e aceitou 20. Que vão de pedidos de convocação de testemunhas a solicitação de documentos, e uma uma sugestão de oitiva da presidente afastada.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas