MPF pedirá afastamento de Renan da presidência do Senado

Assim como aconteceu com o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pode acontecer o mesmo com o presidente do Senado, senador Renan Calheiros (PMDB-AL).

O Ministério Público Federal, através da Procuradoria-Geral da República, poderá entrar com medida cautelar no Supremo Tribunal Federal para afastar Renan. Segundo o Valor de hoje, a base deverá ser base as conversas dele com o ex-presidente da Transpetro e delator Sérgio Machado, que gravou os diálogos.

O entendimento é que o senador estaria utilizando o cargo de presidente do Senado e do Congresso para obstruir a Justiça. Renan figura como investigado em 12 inquéritos que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF). 

 

No caso de Cunha, o afastamento foi determinado pelo STF no dia 5 de maio. Atendeu a um pedido da PGR feito em dezembro que argumentou que Cunha estava atrapalhando as investigações da Lava Jato, na qual o deputado é investigado em vários procedimentos.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas