Ministro da Transparência sugeriu omitir fatos à Lava Jato

Fabiano Silveira fez críticas à Operação Lava Jato e até sugere estratégias para a defesa de investigados. A gravação é de Sérgio Machado, ex-Transpetro, durante conversa com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). 

E quem é Silveira? É o agora ministro da Transparência, Fiscalização e Controle (ex-CGU) que é responsável pelo combate à corrupção dentro do governo. Tudo bem que a gravação fatídica tenha ocorrido há 90 dias e que o agora ministro tenha sido nomeado há duas semanas. Todavia, na época era conselheiro do Conselho Nacional de Justiça e funcionário licenciado do Senado.

Mas Silveira tem a obrigação de esclarecer sua participação nesse episódio. Sob a sua responsabilidade, por exemplo, está o acordo de leniência que pode dar novos contratos bilionários às empresas que pagaram milhões de propina no esquema da Petrobras. 

Num dos trechos, segundo o Estadão, o ministro aconselha Machado a não entregar uma versão dos fatos, pois isso daria à Procuradoria-Geral da República condições de rebater detalhes da defesa. E noutro, diz que Rodrigo Janot, o procurador-geral e os procuradores estão “peridos”.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas