Calendário da comissão do impeachment atende Lewandowski

Se for mantido o relatório sugerido na Comissão Especial do Impeachment no Senado, Ricardo Lewandowski vai presidir a votação final no plenário antes de sair do Supremo Tribunal Federal. Foi o que ele pediu aos senadores e parece que a proposta vai se concretizar.

O relatório final deve ser votado na comissão no início de agosto. A defesa prévia da presidente afastada Dilma será apresentada na próxima quarta-feira. Dia 20 de junho deve ser interrogada a própria presidente.

Depois, a acusação através dos advogados que assinaram o pedido de impeachment, e a defesa tem 20 dias para apresentar as alegações finais.

Os senadores do Partido dos Trabalhadores (PT) pediram a suspensão das investigações até o Ministério Público se manifestar sobre as denúncias apresentadas pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, mas tiveram o pedido negado.

O relatório seria lido na comissão no dia 25 de julho e votado dois dias depois.

O relator propõe ainda a leitura do parecer da comissão em Plenário no dia 27 de julho, seja ou não pela pronúncia, confirmando ou não a materialidade e o indício de autoria de crime de responsabilidade por Dilma Rousseff. A votação do texto está prevista para o dia 2 de agosto.

Cronograma de trabalho do colegiado

01-jun – apresentação da defesa prévia de Dilma

02-jun –  apresentação de seu parecer defesa e pedidos de prova

02-jun – votação do cronograma

16 e 17-jun – oitivas, levantamentos e diligências

20-jun – interrogatório de Dilma ou oitiva do advogado de defesa

25 jul – leitura do relatório

27 jul –votação do relatório na comissão

27 jul – leitura do parecer em plenário

2 ago – votação no plenário do Senado

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas