Rombo histórico é seis vezes o orçamento do Bolsa Família

Os números são astronômicos. Tudo em bilhões. O buraco das despesas do governo chega a R$ 170 bilhões. Os números foram apresentados hoje pelos ministros da Fazenda, Henrique Meirelles (foto) e do Planejamento, Romero Jucá.

Rombo fiscal deixado pelo governo Dilma é cinco vezes maior que o prejuízo da Petrobras ou seis vezes o orçamento anual do Bolsa Família.

Este déficit é muito maior que o buraco de cerca de R$ 96 bilhões proposto em projeto de lei enviado ao Legislativo no fim de março pelo ex-ministro da Fazenda Nelson Barbosa.

Se confirmado, este será o pior resultado histórico das contas públicas brasileiras e o terceiro consecutivo no vermelho, ressaltando a deterioração fiscal do país em meio à recessão econômica. O déficit foi de R$ 111,249 bilhões, em 2015, e de R$ 32,536 bilhões, em 2014.

Para ter carta branca para o resultado, entretanto, o Legislativo ainda terá que aprovar a nova meta até o dia 30 de maio, em sessão conjunta no Congresso Nacional, de acordo com a Reuters.

 

Do contrário, o governo precisará fazer novo contingenciamento para se adequar à meta fiscal ainda em curso.

Na hipótese de o Congresso Nacional não aprovar até 30 de maio a meta fiscal do governo para 2016 teria de haver um contingenciamento extra de R$ 137,9 bilhões. O corte seria adicional ao de R$ 44,6 bilhões já anunciado. Portanto, o contingenciamento total somaria R$ 182,6 bilhões.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas