Senado rejeita na Argentina legalização do aborto

autor Misto Brasília

Postado em 09/08/2018 09:25:49 - 09:22:00


Manifestação a favor do aborto quando o projeto foi votado na Câmara de lá/Arquivo

Legislação de 1921 seria alterada para descriminalização até a 14ª semana de gestação

Depois de um debate de cerca de 16 horas, o Senado da Argentina rejeitou na madrugada desta quinta-feira (09) um projeto de lei para legalizar o aborto – tema que provocou fortes divisões entre políticos e na sociedade do país.

Após a proposta ter sido aprovada na Câmara dos Deputados em junho, por maioria apertada, 31 senadores votaram a favor da medida, e 38, contra. Houve duas abstenções e uma ausência.

texto previa mudar uma legislação de 1921 e estabelecer a descriminalização de qualquer aborto até a 14ª semana de gestação – e não apenas nas circunstâncias previstas atualmente por lei: se a vida ou a saúde da mulher estão em risco ou se é fruto de estupro ou abuso contra uma mulher com deficiência intelectual.

Após ter sido rejeitado pelo Senado, o projeto não poderá mais ser debatido neste ano legislativo. Apesar de a proposta não ter sido aprovada, muitos dos legisladores destacaram que esta foi a primeira vez que a iniciativa de legalizar o aborto chegou tão longe. (Da DW)


AO VIVO sessão da Câmara Legislativa do DF
AO VIVO Radio 247 - jazz
veja +
Proposta obriga vagões exclusivos para mulheres e crianças
Debate nesta terça-feira segurança de dados pessoais no Brasil
Comissão sugere criação do Mês de Conscientização sobre Câncer de Cólon e Reto
veja +