MPF recorre contra pedido para anular condenação de Arruda

autor Misto Brasília

Postado em 02/08/2018 19:15:40 - 19:11:00


Defesa do ex-governador quer derrubar a inegibilidade do político do DF/Arquivo

Pedido foi formulado pela defesa do ex-governador do DF ao Superior Tribunal de Justiça

 

O Ministério Público Federal (MPF) defendeu a inelegibilidade do ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). A defesa pediu a anulação das decisões da primeira e segunda instâncias da Justiça que condenaram o político por improbidade administrativa na Operação Caixa de Pandora e o tornaram inelegível segundo a Lei da Ficha Limpa.

Para a subprocuradora-geral Maria Caetana, no entanto, o ex-governador pretende apenas ressuscitar o pedido de suspensão de sua inelegibilidade, caso em que ele próprio já havia formulado sua desistência.

O MPF explica que o ex-governador foi condenado por improbidade administrativa por fatos ocorridos em 2006, quando a então candidata a deputada distrital Jaqueline Roriz teria recebido valores de origem ilícita, das mãos de Durval Barbosa, para apoiar a candidatura de Arruda ao governo do DF.

A condenação na esfera cível, segundo o Ministério Público, não guarda relação com o processo em que está sendo executada a perícia nos equipamentos de gravação, cujo âmbito é criminal. “O nome de Jaqueline Roriz ou de seu marido, Manoel Neto (corréus na ação de improbidade), sequer é mencionado naquela escuta ambiental que está sendo objeto de perícia complementar”, acrescenta a subprocuradora-geral da República.

 


Temer diz em pronunciamento que torce pelo novo presidente
Governadores eleitos e reeleitos entregam carta a Bolsonaro
veja +
Universidades apoiam criação de fundo patrimonial, mas criticam trechos da MP 851
Comissão aprova isenção de IPVA a ex-proprietário de veículo
Excesso de peso em bagagens no transporte aéreo pode ter novas regras
veja +