Professora da UnB sai de Brasília após ameaças

autor Misto Brasília

Postado em 20/07/2018 23:44:24 - 23:38:00


Antropóloga Débora Diniz teria recebido ameaças de morte e ameaças verbais/Arquivo/OAB-DF

Há relatos de que a pesquisadora Débora Diniz recebeu pela internet e ouviu ameaças de morte

A antropóloga Débora Diniz, professora do Departamento de Direito da Universidade de Brasília, e pesquisadora em temas feministas do Instituto Anis, residente em Brasília, deixou a capital federal após ouvir ameaças e agressões verbais. O destino é desconhecido.

Agência Brasil apurou que a viagem ocorreu após orientação policial. Em junho, Débora Diniz prestou queixa na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam). Segundo a Polícia Civil, “a investigação é desenvolvida em sigilo”.

Há relatos de que a pesquisadora recebeu pela internet e ouviu ameaças de morte, foi perseguida após uma palestra e tem sido procurada na universidade por pessoas estranhas ao ambiente acadêmico - nem alunos, professores ou pesquisadores.

A pesquisadora é uma dos 45 representantes da sociedade civil que participarão da audiência pública no Supremo Tribunal Federal (STF), em agosto para discutir a aplicação dos artigos do Código Penal que criminalizam o aborto provocado pela gestante ou realizado com sua autorização.


Orquestra de Brasília e o Coral 10 interpretam Cio da Terra
Governador do Pará diz que contas dos estados passarão por pente-fino
veja +
Proposta reserva vagas de instituições de ensino para pessoas com deficiência
Câmara analisa propostas para deduzir do IR despesas com remédios, óculos e próteses
Ibaneis disse que vai "colaborar" para a aprovação da reforma previdenciária
veja +