Moro nega soltura de Lula e manda caso para desembargador

autor Misto Brasília

Postado em 08/07/2018 13:21:56 - 13:17:00


Juiz Moro alega problemas técnicos para não obedecer decisão favorável a Lula/Arquivo

Juiz federal diz que plantonista não teria competência legal para emitir o alvará de soltura

O juiz Sérgio Moro, da primeira Vara Criminal Federal, determinou à Polícia Federal não cumpra a determinação de soltar o ex-presidente Lula da Silva, determinado pelo desembargador plantonista do TRF4, Rogério Favreto. A decisão monocrática vai de encontro ao colegiado do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, que condenou ou ex-presidente a 12 anos e um mês de prisão em regime fechado.

Favreto em tréplica, há pouco, determina o cumprimento sob pena de descumprimento legal e por isso mesmo sujeito a consequências. A queda de braço deixou a Polícia Federal em situação bem difícil. O desembargador Favreto foi filiado ao PT por mais de 20 anos até o ano 2010, sendo anteriormente assessor jurídico na prefeitura de Porto Alegre e também no governo federal em tempos de administrações petistas.

No despacho, Sérgio Moro pede que primeira a questão seja levada ao desembargador João Pedro Jebran Neto, que é o juiz original do processo criminal contra Lula. Na opinião de Moro, não cabe uma decisão monocrática derruba uma decisão coletiva e ainda numa situação de plantonista.

Especialistas ouvidos pela CBN indicaram que não há urgência no caso e que a “necessidade de igualdade” no debate eleitoral não caracteriza uma urgência. Moro considera que não há competência legal para atendimento do alvará de soltura.


Temer diz em pronunciamento que torce pelo novo presidente
Governadores eleitos e reeleitos entregam carta a Bolsonaro
veja +
Universidades apoiam criação de fundo patrimonial, mas criticam trechos da MP 851
Comissão aprova isenção de IPVA a ex-proprietário de veículo
Excesso de peso em bagagens no transporte aéreo pode ter novas regras
veja +