Prisão e multa de R$ 1 milhão para membros da máfia dos concursos

autor Misto Brasília

Postado em 02/07/2018 20:01:26 - 19:53:00


Operação policial contra a Máfia dos Concursos em outubro de 2017/Arquivo/Reprodução TV

Pena aplicada pela Vara Criminal de Águas Claras foi anunciada hoje e envolve quatro pessoas

Quatro pessoas envolvidas nas operações Panoptes que investigou a “máfia dos concursos”, além de serem condenados por fraude, terão que pagar R$ 1 milhão por danos morais coletivos. A sentença é do juiz da Vara Criminal de Águas Claras, Gilmar Rodrigues da Silva, que atendeu parcialmente a denúncia do Ministério Público do Distrito Federal.

O grupo foi acusado de organização criminosa e teria praticado venda de vagas no certame para o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal e no concurso da Terracap, em 2017. Eles também falsificaram diplomas, certificados de pós-graduação e realizaram fraudes em vestibulares de medicina.

As penas - Hélio Garcia Ortiz e Bruno de Castro Garcia Ortiz, pena de 9 anos, 22 dias de reclusão e 51 dias-multas, em regime inicial fechado; Rafael Rodrigues Silva Matias, pena de 7 anos, 1 mês, e 35 dias multa, em regime semiaberto; Johann Gutemberg dos Santos, pena de 5 anos, 8 meses, e 15 dias multa, em regime semiaberto, com direito a recorrer em liberdade.


Dedeco anuncia que caminhoneiros farão protestos no domingo
AO VIVO - Câmara Legislativa do DF
veja +
Recursos do antigo Fundef não devem ser usados no pagamento de professores
CCJ aprova fim da isenção irrestrita de custas judiciais nos juizados especiais
Novos métodos para obtenção de provas do pacote anticrime dividem opiniões
veja +