Prorrogada prisão temporária de ex-secretário de Alckmin

autor Misto Brasília

Postado em 26/06/2018 11:25:51 - 11:20:00


Laurence Casagrande Lourenço, ex-presidente da Dersa, é acusado de desvios de recursos/Reprodução/TV

Laurence Casagrande é suspeito de desvios de R$ 600 milhões do Rodoanel em São Paulo

A Justiça Federal prorrogou por mais cinco dias as prisões temporárias de Laurence Casagrande Lourenço, ex-presidente da Dersa, empresa do governo estadual que atua na construção de rodovias, e de seis investigados. Eles são suspeitos de envolvimento no desvio de R$ 600 milhões na construção do trecho norte do Rodoanel, em São Paulo.

A pedido do Ministério Público Federal, a decisão da juíza Maria Isabel do Prado mantém presos Pedro da Silva (diretor de engenharia), Benedito Trida (engenheiro fiscal da Construtora OAS), Edison Mineiro Ferreira dos Santos (engenheiro fiscal do Consórcio Mendes Júnior-Isolux Corsan), Pedro Paulo Dantas (gestor do empreendimento Rodoanel Trecho Norte), Adriano Francisco (engenheiro fiscal da Acciona Infraestruturas) e Valdir Dos Santos Paula, que não pertence a nenhuma das empreiteiras, mas atuou, segundo as investigações, na movimentação de dinheiro nas contas das empresas SCJ Agropecuária e Stars Bar. (Da ABr)


Temer diz em pronunciamento que torce pelo novo presidente
Governadores eleitos e reeleitos entregam carta a Bolsonaro
veja +
Universidades apoiam criação de fundo patrimonial, mas criticam trechos da MP 851
Comissão aprova isenção de IPVA a ex-proprietário de veículo
Excesso de peso em bagagens no transporte aéreo pode ter novas regras
veja +