Números da Copa do Mundo

autor Misto Brasília

Postado em 17/06/2018 08:39:04 - 08:28:00


O recorde de público num estádio na Copa do Mundo no Brasil ainda não foi quebrado/Divulgação/Fifa

Em todas as competições foram marcados 2,7 mil gols e a seleção que mais marcou foi a Alemanha

O estádio com maior capacidade de público na Copa de 2018 é o Luzhniki, o antigo Estádio Central Lênin, em Moscou. Nele ocorrem a abertura e a final do torneio deste ano. Mas mesmo com os cerca de 81 mil lugares disponíveis ocupados, o espaço não chegará nem perto do maior público já registrado em uma Copa do Mundo.

A Agência Lupa levantou algumas curiosidades sobre a competição que provoca paixões em todo o mundo.

Em 1950, 173.850 pessoas assistiram à final entre Brasil e Uruguai no Maracanã. Para se ter ideia, segundo o IBGE, apenas 167 dos mais de 5 mil municípios brasileiros tem população maior do que o público desse jogos. Naquele ano, o Uruguai levou a melhor: ficou com o título – e os brasileiros nunca mais esqueceram o Maracanazo.

68,9 mil pessoas foi a média de público da Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos. É a maior da história das Copas.

A Copa do Mundo é realizada desde 1930, de quatro em quatro anos – com um hiato no período da segunda guerra mundial, que suspendeu as competições de 1942 e 1946. Desde lá, foram 20 edições até a última, no Brasil, em 2014. Nestes quase 90 anos de Copa, foram marcados 2.379 gols, uma média de 2,84 por partida.

224 é o número de gols feitos pela Alemanha em toda a história das Copas. É a seleção que mais marcou. Em seguida vem o Brasil, que foi às redes 221 vezes desde 1930. Os dois países também são os que disputaram mais jogos em Copas: 106 e 104, respectivamente.

Até 1966, as ‘chamadas de atenção’ em campo eram verbais – o que gerava muita confusão em um torneio que reúne seleções do mundo todo e, portanto, idiomas muito diferentes. Os cartões surgiram, então, como uma forma de universalizar essa linguagem e passaram a ser utilizados a partir da Copa de 1970, no México. Desde lá, foram 2.185 cartões amarelos mostrados. A média, maior que a de gols, é de 3,27 advertências por partida.

120 cartões, entre amarelos e vermelhos, levou a Argentina em todas as edições de Copa do Mundo, liderando o ranking dos times mais advertidos. Mas a média mais alta por jogo é da Eslovênia: 3,33 cartões por partida.

E em apenas duas edições ninguém foi mandado mais cedo para o chuveiro – em 1950 e em 1970. Em compensação, a Copa de 2006 foi a que teve o maior número de expulsões: 28 – e média de 0,44 por partida.

11 vezes um juiz mandou um brasileiro sair de campo mais cedo nas 20 edições da Copa. Com isso, o Brasil é a seleção com o maior número de expulsões no torneio. Mas a média mais alta por jogo é da seleção de Camarões, com 0,35 cartões vermelhos por partida.


General nega que Michele Bolsonaro mandou tirar obras sacras do Alvorada
Incêndio atinge a Refinaria de Manguinhos (RJ)
veja +
Governador eleito do DF Ibaneis Rocha diz que não tem nenhum tipo de surpresa
Congresso deve votar Orçamento de 2019 nesta semana
Aprovado orçamento de 2019 com reajuste para agentes comunitários
veja +