Alemanha pede perdão por perseguição a homossexuais

autor Misto Brasília

Postado em 03/06/2018 09:49:20 - 09:44:00


rank-Walter Steinmeier diante do monumento aos homossexuais perseguidos pelo nazismo/DW

Em cerimônia em Berlim em monumento às vítimas homossexuais do regime nazista

O presidente da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, pediu neste domingo (03) perdão aos homossexuais pelos crimes do nazismo e pelas perseguições sofridas durante décadas, mesmo no período pós-guerra.

Em cerimônia em Berlim comemorando os 10 anos de inauguração do monumento às vítimas homossexuais do regime nazista, o chefe de Estado frisou que gays e lésbicas continuaram sendo perseguidos mesmo após o fim do Terceiro Reich, tanto na Alemanha Oriental como na Alemanha Oriental. Ele afirmou que o dia 8 de maio de 1945 não foi, para eles, "um dia de total libertação”, se referindo à data formal da derrota do regime nazista na Segunda Guerra.

Steinmeier ressaltou que, mesmo após a fundação da Alemanha Ocidental, dezenas de milhares de homens foram condenados e presos por serem homossexuais. "O país deles fez com que eles esperassem demais. Por isso, eu peço hoje perdão por todo o sofrimento e injustiça e pelo longo silêncio posterior”, disse. (Da DW)


Temer diz em pronunciamento que torce pelo novo presidente
Governadores eleitos e reeleitos entregam carta a Bolsonaro
veja +
Universidades apoiam criação de fundo patrimonial, mas criticam trechos da MP 851
Comissão aprova isenção de IPVA a ex-proprietário de veículo
Excesso de peso em bagagens no transporte aéreo pode ter novas regras
veja +