Ministro Gilmar manda soltar operador do MDB

autor Misto Brasília

Postado em 15/05/2018 19:21:38 - 19:16:00


Milton Lyra é investigado por operações fraudulentas que beneficiaram o MDB/Arquivo/Reprodução

No mesmo dia, Milton Lyra foi denunciado junto com João Vaccari e mais 14 nomes na operação Arizona

Depois de mandar soltar o operador do PSDB em São Paulo, Paulo Preto, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, determinou hoje a soltura do operador do MDB, Milton Lyra, que estava preso desde abril.

O ministro reconhece que as implicações de Milton Lyra são graves, segundo o site Jota, mas os "fatos são consideravelmente distantes no tempo da decretação da prisão. Teriam acontecido entre 2011 e 2016”.

Nesta mesma terça-feira, o operador foi denunciado pela Lava-Jato no Rio com outros 15 nomes envolvidos na Operação Rizoma:  ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, Arthur Machado, Patricia Iriarte, Alessandro Laber, Claudio de Souza, Vinicius Claret, Edward Penn, Adeilson Telles, Henrique Barbosa, Marta Coerin, Wagner Pinheiro, Ricardo Rodrigues, Carlos Alberto Pereira, Milton Lyra, Márcio Ramos e Marcelo Borges Sereno.

De acordo com as investigações, os citados compõem uma "grande e complexa organização criminosa dedicada à prática de diversos crimes". Entre os crimes cometidos, o MPF aponta evasão de divisas, lavagem de dinheiro, corrupção, e contra o sistema financeiro nacional. Os procuradores estimam que o esquema gerou cerca de R$ 20 milhões em propina.


Temer diz em pronunciamento que torce pelo novo presidente
Governadores eleitos e reeleitos entregam carta a Bolsonaro
veja +
Universidades apoiam criação de fundo patrimonial, mas criticam trechos da MP 851
Comissão aprova isenção de IPVA a ex-proprietário de veículo
Excesso de peso em bagagens no transporte aéreo pode ter novas regras
veja +