Começa hoje a venda de ingressos para o show do Guns N' Roses em Brasília

autor Misto Brasília

Postado em 27/07/2016 07:58:34 - 07:47:00


Guns'N'Roses

A banda subirá ao palco dia 20 de novembro com sua formação original.

Começou à meia-noite desta quarta-feira (27) a venda dos ingressos para o show do Guns'N'Roses que acontecerá em Brasília, no dia 20 de novembro.

Os ingressos para o show na Capital Federal são vendidos pelo site da Eventim, clique aqui, empresa responsável pela venda dos ingressos na Capital.

O valor, a depender da localização no show, varia de R$180,00 a R$ 540,00.

A Turnê

O show faz parte da turnê “Not in this lifetime Latin America Tour/2016”, que inclui outras cinco apresentações no Brasil: Beira Rio, em Porto Alegre (8/11); Allianz Parque, em São Paulo (11/11); no Rio de Janeiro, em local a confirmar (15/11); e na Pedreira Paulo Leminski, em Curitiba (17/11).

A turnê marca o retorno de Slash e Duff à banda, após mais de duas décadas.

Brasília

No show de Brasília, a banda deve tocar alguns dos principais hits da carreira, como “Sweet child o’mine”, “Paradise city”, Welcome to the jungle”, “Patience”, “November rain”, “Mr. Brownstone”, “You could be mine”, “Don’t cry”, “Rocket queen” e “Nightrain”, entre outros.

A turnê também traz os músicos tocando covers gravados em discos da banda, como “Knocking on heaven’s door”, de Bob Dylan, e “Live and let die”, de Paul McCartney, canções do mais recente álbum de estúdio, “Chinese democracy”, como “Better”, “Sorry” e a faixa-título, e outros covers. Em shows recentes, eles têm executado músicas como “The seeker”, do The Who, “New Rose”, do The Damned (gravada pela banda em "Spaghetti incident?"), e “Wish you were here”, do Pink Floyd.


Governador do Pará diz que contas dos estados passarão por pente-fino
Temporal provoca estragos na Lagoa da Conceição, em Florianópolis
veja +
Proposta reserva vagas de instituições de ensino para pessoas com deficiência
Câmara analisa propostas para deduzir do IR despesas com remédios, óculos e próteses
Ibaneis disse que vai "colaborar" para a aprovação da reforma previdenciária
veja +