Patriota desiste de ação sobre prisão em 2ª Instância

autor Misto Brasília

Postado em 25/04/2018 14:28:09 - 14:24:00


Ministro Marco Aurélio precisa homologar a desistência do PEN (Patriota)/Arquivo

Partido alega que é inoportuna, mas é preciso a homologação do ministro Marco Aurélio

 

O PEN (agora chamado de Patriota) apresentou hoje (25) ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedido de desistência da liminar na qual pediu que a Corte garanta, monocraticamente, a liberdade de condenados que ainda possam recorrer às cortes superiores.

Para ter validade, a desistência precisa ser homologada pelo relator do caso, ministro Marco Aurélio.

Ao justificar a desistência, o partido alega que o pedido de liminar é “inoportuno na atual quadra dos acontecimentos”, além de concordar com o parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra a revisão do entendimento.

A ação pretende rever a decisão do STF, tomada em 2016, que autoriza a prisão após o fim dos recursos na segunda instância. Dessa forma, seria derrubado o resultado do julgamento que negou o habeas corpus para evitar a prisão do ex-presidente Lula da Silva.

 


Relator sugere que pode mexer com a idade da aposentadoria rural
Secretário defende a aposentadoria rural na PEC da Reforma da Previdência
veja +
Recursos do antigo Fundef não devem ser usados no pagamento de professores
CCJ aprova fim da isenção irrestrita de custas judiciais nos juizados especiais
Novos métodos para obtenção de provas do pacote anticrime dividem opiniões
veja +