Papa diz que muitos deveriam sentir vergonha

autor Misto Brasília

Postado em 31/03/2018 17:53:59 - 17:46:00


Papa Francisco durante as cerimônias da Sexta-Feira Santa/Divulgação/Vaticano

Na Sexta-Feira Santa Francisco falou de egoísmo e que se submeterá a uma cirurgia

O papa Francisco conduziu as cerimônias da Sexta-Feira Santa no Vaticano sob forte esquema de segurança, por causa de ameaças de atentados terroristas em Roma – houve quatro rusgas policiais esta semana em busca de terroristas islâmicos e sete pessoas foram presas, incluindo um suspeito de estar a preparar um ataque com camião.

Num tom mais pessoal, Francisco, que tem 81 anos, revelou que tem cataratas, e que deverá ser operado no próximo ano.

As 20 mil pessoas que assistiram à tradicional procissão da Via Sacra, liderada pelo papa, tiveram por isso de se submeter a mais controles de segurança. O discurso de Francisco, feito no início da procissão, à luz das velas, que recorda o caminho de Jesus Cristo para o calvário, centrou-se nos temas da vergonha e do arrependimento, conjurando a imagem de um mundo moderno em que o orgulho, a arrogância e o egoísmo passam muitas vezes por cima da humildade e da generosidade.

O papa confessou “vergonha porque tantas pessoas, até alguns dos nossos ministros [de Deus], deixam-se enganar pela ambição e pelas vãs glórias, perdendo o seu valor”.

Muitos no mundo deveriam hoje sentir “vergonha por terem perdido o sentido da vergonha”, disse Francisco, acrescentando que a vergonha devia ser vista como “uma graça de Deus”. Deveriam sentir vergonha porque “as nossas gerações estão a deixar aos jovens um mundo fraturado em divisões e guerras, um mundo devorado pelo egoísmo”, disse o líder dos 1200 milhões de católicos. (Do Público)


AO VIVO Radio 247
AO VIVO Tropical House Radio
veja +
Coordenadora diz que grupo de trabalho não vai atrasar análise do pacote anticrime
Presidente da CCJ espera "melhora do cenário político"
Senado vai votar permissão para pais que estudam ficarem com filhos na sala de aula
veja +