Tempo ''fecha'' no Supremo com novo bate-boca

autor Misto Brasília

Postado em 21/03/2018 16:56:38 - 16:53:00


Barroso briga verbalmente novamente com Gilmar Mendes em sessão do STF/Reprodução/Vídeo

A corte mostra, novamente, suas vísceras e dois ministros destilam acusações em sessão de julgamento

 

A ministra Cármen Lúcia foi obrigada a suspender há pouco a sessão do Supremo Tribunal Federal. Um novo bate-boca entre os ministros Gilmar Mendes e Luiz Roberto Barroso mostrou as vísceras de uma Corte dividida por interesses inconfessáveis. O debate transmitido ao vivo pelo site Misto Brasília foi mais um vexame do desentendimento entre os 11 ministros, que estão divididos por facções internas.

Gilmar Mendes fazia um discurso sobre “o maior laranjal do mundo”, numa referência ao financiamento de campanha eleitoral, cujo tema está sendo julgado hoje. Mendes disse que nas eleições municipais de 2016, foram registrados 730 mil doadores, mas 330 mil sequer tinham condições de doação aos candidatos.

Depois, disse que está sendo feito um faz de conta sobre o financiamento de campanha. “Aluga-se um jatinho em Bagé (RS). Quem paga isso? E olha, estamos na pré-campanha eleitoral”. Numa referência direta ao ex-presidente Lula da Silva, que faz a caravana eleitoral pelo Sul do Brasil. Pela imprensa, ele já tinha atacado os gastos do deputado Jair Bolsonaro. “Quem está pagando por isso tudo?”

Em seguida, falou sobre supostas manobras para julgamento de processos no STF. “Ah, agora eu vou dar uma de esperto e vou conseguir a decisão do aborto. De preferência na Turma com dois, três ministros. Ai a gente faz um dois a um”.

Foi neste instante que interferiu o ministro Barroso. O que ele disse:

“Me deixa de fora desse mau sentimento. Você é uma pessoa horrível. É uma mistura do mau com pitadas de psicopatia. Isso não tem nada a ver com o que está sendo julgado. É um absurdo vossa excelência fazer um comício aqui. Cheio de ofensas, grosserias. Vossa excelência não consegue articular um argumento. Já ofendeu a presidente, o ministro Fux. Agora chegou a mim. A vida de vossa excelência é ofender as pessoas. Não tem nenhuma ideia. Nenhuma, nenhuma, nenhuma. Só ofende as pessoas. Qual é a sua ideia, qual é a sua proposta. Nenhuma. É bílis, é ódio, mau sentimento, é uma coisa horrível. Vossa excelência nos envergonha. Vossa excelência é uma desonra para este tribunal. Uma desonra para todos nós. Um comportamento agressivo, rude. Vossa excelência sozinho desmoraliza o tribunal. É muito ruim, é muito penoso para todos nós que temos que conviver com vossa excelência aqui. Não tem ideia. Não tem patriotismo, tá sempre atrás de algum interesse que não é o da justiça”.

Cármem Lúcia decide suspender a sessão, a contragosto de Gilmar Mendes. Sua autoridade como presidente do STF só foi entendida quando um ministro perguntou: “Está ou não encerrada a sessão”.

Ainda deu para ouvir alto e claro o que disse Gilmar: “Ministro Barroso, feche seu escritório de advocacia”.

 


Temer diz em pronunciamento que torce pelo novo presidente
Governadores eleitos e reeleitos entregam carta a Bolsonaro
veja +
Universidades apoiam criação de fundo patrimonial, mas criticam trechos da MP 851
Comissão aprova isenção de IPVA a ex-proprietário de veículo
Excesso de peso em bagagens no transporte aéreo pode ter novas regras
veja +