O filho, o pai e o quibe

autor Vitória Colvara

Postado em 14/03/2018 21:28:08 - 21:18:00


Buraco negro que o físico Stephen Hawking estudou com dedicação/Arquivo/HypeScience

Conversa entre pai e filho adolescente mostra a distância entre o conhecimento e a ignorância

Hoje, enquanto eu esperava, pacientemente, até que um dos meus florais ficasse pronto na farmácia de manipulação da 316 Norte (Brasília), presenciei uma conversa entre pai e filho um tanto quanto angustiante.

O pai, comprando um lanche, apressava o filho para que escolhesse logo o que queria e saísse do celular. O filho, numa realidade virtual paralela, como se não tivesse um lanche para escolher, pergunta ao pai:

- Quem é esse físico aleijado que morreu e tá todo mundo postando hoje?

Com o perdão dos erros de português, concordância verbal e utilização equivocada das palavras, o garoto, no auge dos seus 11 ou 12 anos, não pode ser responsabilizado - ainda - pela sua ignorância e é justamente por isso que recorre ao pai, quem, supostamente, sempre sabe mais do que a gente.

- Porra Gabriel, o cara que você tá chamando de aleijado é o Stephen Hawking. Físico brilhante, comparado a Isaac Newton e Albert Einsten. Literalmente, ele é “o cara”. Agora decide logo se vai querer coxinha ou quibe e quantos.

- Mas eu sabia que ele era físico. Só que é aleijado também. Eu vou querer coxinha e quibe, dois de cada.

Tirem suas próprias conclusões. Eu concluo com uma frase do célebre teórico do buraco negro: “O maior inimigo do conhecimento não é a ignorância. É a ilusão do conhecimento”. 


AO VIVO - Câmara Legislativa do DF
Governador do Piauí diz que o fundo de segurança precisa de recursos
veja +
Aprovado relatório final sobre Estatuto do Idoso
Nova lei destina verba das loterias para a Segurança
Senado aprova Política Nacional e Livro Branco da Defesa
veja +