O primeiro réu e importante personagem das delações da Odebrecht

autor Misto Brasília

Postado em 14/03/2018 07:52:48 - 07:46:00


Jucá teria recebido doação irregular para o MDB de Roraima/Arquivo

Presidente do PMDB, senador Romero Jucá foi delatado pelo ex-diretor de Relações Claudio Mello Filho

 

A primeira turma do Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou nesta terça-feira, por unanimidade, denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) contra o senador Romero Jucá (MDB-RR) pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, a partir do recebimento de propina da Odebrecht

Com isso, o senador passa a figurar como réu no STF. O presidente do MDB é o primeiro réu em decorrência das delações da empreiteira, homologadas há um ano e dois meses pela presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia.

Jucá foi delatado pelo ex-diretor de Relações Institucionais da empreiteira, Claudio Mello Filho. Segundo o executivo, a Odebrecht fez, em 2014, uma doação eleitoral oficial de R$ 150 mil ao diretório regional do MDB em Roraima, ao mesmo tempo em que discutia com o senador a aprovação, no Congresso Nacional, de duas medidas provisórias (MPs) que beneficiariam a empresa

O advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, que representa Jucá, afirmou durante o julgamento que o MPF pretende criminalizar a atuação regular do senador como parlamentar. Ele também leu trechos da delação em que se baseou a denúncia, argumentando que, em nenhum momento, Cláudio Melo Filho afirmou, cabalmente, que a doação eleitoral fora contrapartida pela modificação das medidas provisórias. (Da Veja)

 


Temer diz em pronunciamento que torce pelo novo presidente
Governadores eleitos e reeleitos entregam carta a Bolsonaro
veja +
Câmara aprova criação do Dia Nacional da Música e Viola Caipira
Saída de cubanos do programa Mais Médicos repercute na Câmara
Pré-sal, royalties, precatórios e Jovem Senador são destaques do Plenário
veja +