PGR pede suspensão da propaganda da Previdência

autor Misto Brasília

Postado em 19/12/2017 11:42:00 - 11:36:00


Raquel Dodge disse que a propaganda do governo põe em risco a informação/Arquivo/Divulgação

Pedido de liminar deu entrada no Supremo por contrariar, segundo o MPF, a Constituição

Deve ficar para o próximo ano o posicionamento do Supremo Tribunal Federal sobre a ação de inconstitucionalidade com pedido de liminar contra a propaganda oficial da reforma da Previdência. A ação da Procuradoria-Geral da República contesta especificamente a previsão de R$ 99, 3 milhões para pagar a produção e veiculação da publicidade.

Segundo a procuradora-geral, Raquel Dodge, o governo “não pode desbordar dos limites da publicidade institucional definido pela Constituição Federal, pois estará o risco de ofensa ao direito fundamental à informação e aos princípios da cidadania, da publicidade, da impessoalidade, da moralidade e da igual consideração pelos entes públicos de interesses sociais razoáveis, mas opostos”. 


Governador do DF, Ibaneis Rocha, afirma que o TCU é um "tribunal de merda"
AO VIVO TV Euronews
veja +
Câmara conclui MP da Liberdade Econômica e aprova projeto de abuso de autoridade
Ibaneis sobre a avó de Michele Bolsonaro: se quero atendimento mais rápido pago plano de saúde
CCJ do Senado aprova atuação de juizados de violência doméstica
veja +