Morre Krajcberg, o artista de madeira queimada

autor Misto Brasília

Postado em 15/11/2017 20:44:10 - 20:40:00


Kracjberg sempre denunciou os crimes contra a natureza/Arquivo/Divulgação

As cinzas do polonês que se considerava brasileiro serão levadas para o sítio em Nova Viçosa

O artista plástico Frans Krajcberg morreu hoje (15) no Hospital Samaritano, em Botafogo, na zona sul do Rio. O escultor, pintor, gravador e fotógrafo, que nasceu, em 1921, em Kozienice, na Polônia, estava internado há um mês para tratar de infecções.

Apesar de polonês, Krajcberg se considerava brasileiro. Ele chegou ao país em 1948, poucos anos após perder a família na Segunda Guerra Mundial.

De acordo com as primeiras informações, depois da cremação do corpo, as cinzas serão levadas para o sítio do artista, em Nova Viçosa, na Bahia, onde tinha o seu ateliê e que deverá se transformar em museu. Aqui no Brasil morou também no Paraná, no Rio de Janeiro e em Minas Gerais.

Krajcberg se destacou com um trabalho de esculturas feito com troncos e raízes queimadas, que marcou a sua luta contra a devastação das florestas e em defesa do meio ambiente. (Da ABr)


Temer diz em pronunciamento que torce pelo novo presidente
Governadores eleitos e reeleitos entregam carta a Bolsonaro
veja +
Universidades apoiam criação de fundo patrimonial, mas criticam trechos da MP 851
Comissão aprova isenção de IPVA a ex-proprietário de veículo
Excesso de peso em bagagens no transporte aéreo pode ter novas regras
veja +