Série sobre escravidão concorre ao Rio Web Fest

autor Misto Brasília

Postado em 09/10/2017 17:28:30 - 17:22:00


Cena da série brasileira Cidade Invisível, roteiro de Thiago Foresti/Divulgação

Cidade Invisível tem 5 episódios e expõe o trabalho infantil, prostituição e escravidão na Amazônia

A cidade fictícia de Nova Esperança no Pará é um cenário paradisíaco para a trajetória dramática de quatro vítimas da escravidão contemporânea. A "Cidade Invisível" (veja o trailler), que conta com a participação especial de André De Biase e Patricya Travassos, é uma produção da Forest Comunicação com roteiro de Thiago Foresti e produção da cuiabana Amanda Fernandes.

Selecionada para exibição no Rio Web Fest (16 a 19 de novembro), a obra retrata, em cinco episódios, a violação de direitos nas histórias de Edmilson (Romeu Benedicto), Rubens (Claudio Pimentel), Ivonete (Yanny Rodrigues) e Alex (Enzo Gabriel Aguiar) e Moacir (Tulio Starling).

A série expõe o trabalho infantil, a prostituição e a exploração trabalhista na Amazônia. Aliando o entretenimento ao debate público sobre a escravidão contemporânea, a "Cidade Invisível" já foi exibida na TV Cultura, na TV Brasil e em canais comunitários.

Em novembro, segue para o Rio Web Fest e concorre aos prêmios de melhor série brasileira, roteiro de drama, direção de drama, produção, direção de arte, atuação para Sandro Lucose e para Claudio Pimentel. A obra também aspira à premiação do júri popular. 


Temer diz em pronunciamento que torce pelo novo presidente
Governadores eleitos e reeleitos entregam carta a Bolsonaro
veja +
Universidades apoiam criação de fundo patrimonial, mas criticam trechos da MP 851
Comissão aprova isenção de IPVA a ex-proprietário de veículo
Excesso de peso em bagagens no transporte aéreo pode ter novas regras
veja +