Raquel perde integrante da equipe na PGR

autor Misto Brasília

Postado em 22/09/2017 17:50:46 - 17:30:00


Sidney Pessoa Madruga disse haver tendência da PGR investigar ex-assessor de Janot/Reprodução Google

O procurador regional da República Sidney Pessoa Madruga foi exonerado após ser citado em reportagem

Com tempo exíguo, menos que uma semana, como titular da Procuradoria-Geral da República (PGR), Raquel Dodge, teve o primeiro corte na equipe, nesta sexta-feira (22).

Trata-se do procurador regional da República Sidney Pessoa Madruga, que pediu exoneração, e foi aceita, do cargo de coordenador do Grupo Executivo Nacional da Função Eleitoral (Genafe). A informação foi divulgada por meio da assessoria de comunicação da PGR.

O motivo seria a declaração dele de que haveria "tendência" da PGR de investigar Eduardo Pellella - ex-chefe de gabinete do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot - que, de acordo com reportagem da Folha de S.Paulo, diz ter presenciado uma conversa de Madruga com uma mulher não identificada.

A assessoria da PGR, explicou que o pedido de exoneração ocorreu "com a finalidade de evitar ilações impróprias e indevidas". "A PGR reitera informação repassada ao jornal de que o procurador mencionado não atua em matéria criminal e não teve acesso a nenhuma investigação ou ação penal conduzidas pela atual equipe do Grupo de Trabalho da Lava Jato, em Brasília. A portaria de exoneração foi assinada na tarde de hoje", revelou a nota da PGR.

 


Misto Brasília apresenta novo layout e programação
AO VIVO - Câmara Legislativa do DF
veja +
Acordo permite votação de PEC sobre arrendamento de terras indígenas na terça-feira
Maia defende compromisso do Parlamento com preservação ambiental
Governadores Ibaneis Rocha (DF) e Ronaldo Caiado (GO) firmam parceria na área de transporte
veja +