Leia o mandado de prisão de Fachin contra Joesley e Saud

autor Misto Brasília

Postado em 10/09/2017 13:45:17 - 13:40:00


Joesley negocia através de advogado sua apresentação na PF/Arquivo

Destacou que a análise de áudio de conversa revela indícios suficientes de que tenham omitido

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, retirou o sigilo da Ação Cautelar (AC) 4352, em que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, requereu a prisão temporária dos executivos da J&F Joesley Batista e Ricardo Saud, por indícios de descumprimento de cláusulas do acordo de colaboração premiada celebrado com o Ministério Público Federal.

A prisão temporária foi determinada com base na Lei 7.960/1989, e tem prazo de cinco dias. Em São Paulo, informa-se que as negociações para que os dois se entreguem é intensa. E na prisão, não devem ser algemados, segundo determinação de Fachin. Saud e Joesley podem se entregar em Brasília.

Leia na íntegra a decisão do ministro

A assessoria de imprensa do STF informa que no decreto de prisão, expedido na sexta-feira (8), o ministro destacou que a análise de áudio de conversa entre os dois colaboradores revela indícios suficientes de que tenham omitido, no momento da formalização do acordo de colaboração premiada, informações que estavam obrigados a prestar sobre a participação do então procurador da República Marcello Miller no aconselhamento de ambos nas negociações dos termos do acordo. 


Misto Brasília apresenta novo layout e programação
AO VIVO - Câmara Legislativa do DF
veja +
Acordo permite votação de PEC sobre arrendamento de terras indígenas na terça-feira
Maia defende compromisso do Parlamento com preservação ambiental
Governadores Ibaneis Rocha (DF) e Ronaldo Caiado (GO) firmam parceria na área de transporte
veja +