Lula vai dizer agora que Palocci mente?

autor Misto Brasília

Postado em 06/09/2017 18:50:31 - 18:49:00


Palocci fala em depoimento que Lula sabia de tudo/Arquivo

Ex-ministro e uma das figuras mais importantes do PT confirma envolvimento do ex-presidente

O ex-ministro da Fazenda e um dos líderes mais importantes do Partido dos Trabalhadores, Antonio Palocci, confirmou o envolvimento do ex-presidente Lula da Silva em esquemas de propina. A declaração foi dada hoje à tarde ao juiz Sérgio Moro, da Vara Federal de Curitiba.

Segundo Palocci, o ex-presidente acompanhou de perto repasses de propina da Odebrecht para o Partido dos Trabalhadores (PT) que totalizaram R$ 300 milhões. Lula teria recebido pessoalmente, R$ 4 milhões em espécie. 

“De fato, queria dizer a princípio que a denúncia procede, os fatos narrados nela são verdadeiros. Diria apenas que os fatos dizem respeito a um capítulo de um livro um pouco maior do relacionamento da empresa em questão, da Odebrecht, com o governo do ex-presidente Lula e da ex-presidente Dilma que foi uma relação bastante intensa movida a vantagens dirigidas a empresa a propinas pagas pela Odebrecht para agentes públicos em forma de doação de campanha, em forma de benefícios pessoais, em forma de caixa um, caixa dois. Esse foi um episódio desse conjunto de práticas que envolveu essa empresa em relação ao governo do ex-presidente Lula e da ex-presidente Dilma. Eu tenho conhecimento porque participei de boa parte desses entendimentos, na qualidade de ministro da Fazenda do presidente Lula e ministro da Casa Civil da presidente Dilma”.

Segundo a Veja, o ex-ministro ponderou a Moro que a relação entre os governos petistas e a maior empreiteira do país, a Odebrecht, não era “linear” e “permanentemente pacífica”, mas que o relacionamento era “fluido” e envolvia favorecimentos à empresa e doações de campanha.

“A Odebrecht, em particular, tinha uma relação fluida com o governo em todos os aspectos. Partindo de aspectos de realização de projetos, assim como participação em campanhas. A participação em campanhas se dava de todas as maneiras, a maior parte com caixa um, mas o caixa um muitas vezes originário de atitudes e contratos ilícitos”, disse Antonio Palocci, antes de confirmar que “quase todos” contratos da empreiteira com a Petrobras geraram “créditos” ao PT.

Neste processo, Lula da Silva é acusado pelo Ministério Público Federal dos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por supostamente ter recebido propinas de 13 milhões de reais da Odebrecht.


AO VIVO TV Câmara Legislativa
Estudantes do Gisno protestam contra a adoção do modelo cívico-militar
veja +
Maia vai instalar nesta quarta comissão para discutir novas regras para o saneamento
Deputados cobram desbloqueio de recursos para a educação
Presidente da Cobap, Warley Gonçalves, sugere uso da máquina para reeleição
veja +