Mendes nega intimidade, mas manda soltar duas vezes Barata

autor Misto Brasília

Postado em 18/08/2017 21:01:14 - 21:00:00


Gilmar Mendes manda soltar outra vez Barata, ligado a Cabral/Arquivo

Concessão de habeas corpus ao empresário acusado de corrupção ocorre em menos de 24 horas

Em 24 horas, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, mandou soltar duas vezes o empresário Jacob Barata Filho, envolvido até a espinha em corrupção no Rio de Janeiro, num caso que envolve o ex-governador preso Sérgio Cabral Filho (PMDB).

O ministro concedeu o habeas corpus para libertar também o ex-presidente da Fetranspor Lélis Teixeira. Na noite de ontem, o ministro havia concedido liminar de soltura, mas o juiz Marcelo Bretas expediu em seguida um novo mandado de prisão para os dois. Procurado, Bretas disse que, como determina a Lei Orgânica da Magistratura Nacional (Loman), não comentaria decisão de outro magistrado.

Nesta tarde, Mendes soltou nota que afirma não ter relação pessoal com o empresário, beneficiado por um habeas corpus. Gilmar é padrinho de casamento da filha do empresário, casada com o sobrinho da esposa do ministro.

Por meio da nota, a assessoria de Gilmar Mendes informou que o contato do ministro com a família de Barata Filho ocorreu somente no dia do casamento. Além disso, segundo os assessores, o fato não se enquadra nas regras legais que determinam o afastamento de um magistrado para julgar uma causa em função de relação íntima com uma das partes.


Ibaneis bate boca com deputados distritais da oposição sobre escolas militares
AO VIVO TV Câmara Legislativa
veja +
Maia vai instalar nesta quarta comissão para discutir novas regras para o saneamento
Deputados cobram desbloqueio de recursos para a educação
Presidente da Cobap, Warley Gonçalves, sugere uso da máquina para reeleição
veja +