Caneta dos desembargadores do TRF-4 é mais pesada

autor Misto Brasília

Postado em 13/07/2017 07:44:21 - 07:40:00


Gebran Neto, Pulsen e Laus, desembargadores do TRF-4/Fotomontagem

Tribunal costuma ser mais rígido que o juiz Sérgio Moro ao analisar os casos da Lava Jato

Após a sentença do juiz Sergio Moro, o futuro do ex-presidente Lula da Silva está nas mãos de três desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). Uma condenação na segunda instância da Justiça Federal faria o petista começar a cumprir a pena de nove anos e meio de prisão e o deixaria fora das eleições presidenciais de 2018, de acorco com reportagem de Tiago Dantas de O Globo.

Responsável pelos casos da Lava Jato, a 8ª Turma do TRF-4 é formada pelos desembargadores João Pedro Gebran Neto, Leandro Paulsen e Victor Luiz dos Santos Laus. Embora tenha absolvido o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto por falta de provas há duas semanas, o tribunal costuma ser mais rígido que Moro ao analisar os casos da Lava Jato.

A maior parte dos réus que já foram julgados pelo órgão colegiado teve a pena aumentada.

Os desembargadores validaram 12 sentenças dadas pelo juiz da primeira instância, envolvendo 48 réus — 16 sentenças de Moro ainda serão analisadas. O tempo de cadeia aumentou para 19 condenados, como aconteceu com os empresários Gerson Almada, da Engevix, e Leo Pinheiro, da OAS.


Governador do DF, Ibaneis Rocha, afirma que o TCU é um "tribunal de merda"
AO VIVO TV Euronews
veja +
Câmara conclui MP da Liberdade Econômica e aprova projeto de abuso de autoridade
Ibaneis sobre a avó de Michele Bolsonaro: se quero atendimento mais rápido pago plano de saúde
CCJ do Senado aprova atuação de juizados de violência doméstica
veja +