Juiz evita prisão para preservar imagem da JBS

autor Misto Brasília

Postado em 12/05/2017 11:36:35 - 11:33:00


Imagem meramente ilustrativa de operação da Polícia Federal/Arquivo

Foi negada a prisão preventiva, mas mandou recolher passaportes e mudanças na sociedade

A Justiça Federal de Brasília negou pedido do Ministério Público Federal para prender preventivamente hoje os donos da JBS, os irmãos Joesley e Wesley Batista. Alegou que o encarceramento poderia abalar ainda “mais a imagem da empresa” e por isso só autorizou a condução coercitiva.

O juiz federal Ricardo Leite determinou, no entanto, a apreensão de passaportes e proibição de mudança de domicílio sem autorização. Além disso, cita o site Jota, determinou que não poderá haver mudança estrutural nas empresas, nem a inclusão ou exclusão de sócios pelo menos até o relatório conclusivo da Polícia Federal.

Segundo o juiz “verifico que realmente há irregularidades na prática de apoio financeiro do BNDESPar à empresa JBS. Os fatos indicam ao menos uma atuação temerária e incompatível com a prudência que operações deste porte estão a requerer, havendo, talvez, a configuração do crime de gestão temerária”.


Misto Brasília apresenta novo layout e programação
AO VIVO - Câmara Legislativa do DF
veja +
Acordo permite votação de PEC sobre arrendamento de terras indígenas na terça-feira
Maia defende compromisso do Parlamento com preservação ambiental
Governadores Ibaneis Rocha (DF) e Ronaldo Caiado (GO) firmam parceria na área de transporte
veja +