Procurador diz que faltou coerência na liberdade de Dirceu

autor Misto Brasília

Postado em 03/05/2017 06:43:15 - 06:36:00


Procurador da República Deltan Dallangol/Arquivo/Divulgação

Crítica aos ministros do Supremo pelo procurador Dallagnol foi feita no Facebook

Em sua página do Facebook, o coordenador da força-tarefa Deltan Dallagnol criticou o Supremo Tribunal Federal que ontemm determinou a liberdade do ex-ministro José Dirceu, condenado e acusado de vários crimes no âmbito da Lava Jato.

O procurador da República disse ter faltado coerência aos ministros do STF e argumentou considerar que a prisão “é um remédio amargo”, porém “necessário para proteger a sociedade contra o risco de recidiva, ou mesmo avanço, da perigosa doença exposta pela Lava-Jato”, numa referência à corrupção.

O procurador descreveu três habeas corpus julgados pelos mesmos ministros nos últimos seis meses — dois envolvendo acusados de tráfico de drogas e um envolvendo corrupção no interior do Piauí, registrou O Globo. Para ele, situações em que a Segunda Turma teria votado “para manter presas pessoas em situação de menor gravidade”. 


Ibaneis bate boca com deputados distritais da oposição sobre escolas militares
AO VIVO TV Câmara Legislativa
veja +
Maia vai instalar nesta quarta comissão para discutir novas regras para o saneamento
Deputados cobram desbloqueio de recursos para a educação
Presidente da Cobap, Warley Gonçalves, sugere uso da máquina para reeleição
veja +