Justiça determina indenização à mulher que foi xingada pelo whatsapp

autor Misto Brasília

Postado em 07/03/2017 17:01:45 - 16:56:00


Foto - Misto Brasília

A autora da ação conseguiu provar que era ofendida via mensagens pelo réu

O  Tribunal de Justiça do Distrito Federal condenou um homem a pagar R$ 1 mil de indenização por danos morais a uma mulher, que ele ofendeu via aplicativo de celular. A autora da ação conseguiu provar, pelos registros do aplicativo, que o réu desferiu vários xingamentos capazes de atingir a honra da autora. A juíza que analisou o caso entendeu que a conduta trouxe presunção de veracidade do comportamento descabido do réu.

A juíza do caso destacou que o instituto dos danos morais se mostra aplicável aos casos de xingamentos, pois é potencialmente apto a causar prejuízo psicológico ao indivíduo.

Para estabelecer o valor da indenização, o Tribunal considerou a proporcionalidade entre o dano moral sofrido e as consequências causadas, bem como as condições econômico-financeiras do agente causador do dano. Assim, levando em conta estes fatores, a juíza arbitrou a indenização em R$ 1 mil, quantia tida como suficiente para cumprir a dupla função de compensar o prejuízo suportado pela vítima e penalizar o ato ilícito praticado pelo requerido. Ainda cabe recurso da decisão.


AO VIVO TV Câmara Legislativa
Estudantes do Gisno protestam contra a adoção do modelo cívico-militar
veja +
Maia vai instalar nesta quarta comissão para discutir novas regras para o saneamento
Deputados cobram desbloqueio de recursos para a educação
Presidente da Cobap, Warley Gonçalves, sugere uso da máquina para reeleição
veja +