Artista é proibida de representar personagens como santos

autor Misto Brasília

Postado em 08/06/2016 16:02:02 - 15:52:00


Reprodução Facebook Ana Smile

A 9ª Vara Cível de Goiânia proibiu uma artista de fabricar, comercializar e divulgar as estátuas de santos estilizadas, com o argumento de que é preciso ponderar a liberdade de expressão e de manifestação artística e intelectual com o livre direito de religião e da proteção dos locais de culto e das suas liturgias, todos previstos na Constituição Federal. 

Responsável pela Santa Blasfêmia, a artista Ana Paula Dornelas Guimarães de Lima, conhecida como Ana Smile, inspira-se em personagens da cultura pop — como Batman, Mulher-Gato, Chapolim Colorado e Galinha Pintadinha — para fazer as imagens de gesso dos santos. A decisão, que é liminar, obriga a artista a excluir a divulgação do trabalho em páginas no Facebook e no Instagram, assim como a recolher os produtos que estão à venda em uma loja de Brasília. O descumprimento está sujeito à multa no valor de R$ 50 mil.

Para o juiz Abílio Wolney Aires Neto, que assina a liminar, “muito embora os direitos e garantias fundamentais estejam na mesma ordem, sem hierarquia ou primazia de um direito sobre o outro, quando houver conflito entre eles, deve prevalecer o direito à dignidade pessoal, à honra e à vida privada”.

De acordo com o juiz, esses direitos também se aplicam à Igreja Católica e à Santa Sé, por serem pessoas jurídicas de Direito Público. “A requerida, ao confeccionar imagens satirizadas dos santos representantes da Igreja Católica, está deliberadamente extrapolando o seu direito Constitucional e obstando o direito de imagem da requerente”, afirmou. As informações são da Assessoria de Imprensa do TJ-GO.


Fraga diz que haverá motim se for extinta Casa Militar no DF
Exército lembra Stan Lee em homenagem que fez aos soldados em 2016
veja +
Pode virar lei proposta que facilita concessão de benefícios a pessoas com lúpus ou epilepsia
Comissão de Agricultura aprova política de incentivo à produção de etanol
Escolas públicas podem ser obrigadas a exibir resultados no Ideb
veja +