Delação da Odebrecht envolve o Judiciário

autor Misto Brasília

Postado em 02/02/2017 08:48:36 - 08:46:00


Fachada da entrada do Supremo Tribunal Federal/Arquivo/Divulgação

Declaração em juízo do herdeiro do grupo tirava o sono do ex-relator da Lava Jato no STF

A Operação Hurricane da Polícia Federal em 2007 chegou perto: fortes evidências de vendas de votos e sentenças de juízes, desembargadores e ministros. No início do mandato o ex-presidente da República, Lula da Silva soltava frases figadais e misteriosas contra as Cortes: “É preciso abrir a caixa–preta do Judiciário”.

Pois a delação de Marcelo Odebrecht traz algo mais bombástico que o esperado para o mundo político. Envolve nomes da Justiça, da primeira à última instância. Era isso que tirava o sono do ministro Teori Zavascki, o relator que morreu na praia.

A proximidade do clã Odebrecht com membros do Judiciário brasileiro, nos Estados e nas Cortes, era próspera. Pessoalmente ou através de grandes advogados.

Dezenas de parlamentares procuraram a Odebrecht em busca de recursos para suas campanhas em 2010 e 2014. Os “ignorados” hoje comemoram não terem recebido um centavo da empreiteira que está no epicentro da Lava Jato. “Hoje vejo como um ‘não’ mais que bem-vindo. Que bom que não me receberam”, ironiza um deputado. (Da Coluna Esplanada)

 


AO VIVO TV Câmara Legislativa
Estudantes do Gisno protestam contra a adoção do modelo cívico-militar
veja +
Maia vai instalar nesta quarta comissão para discutir novas regras para o saneamento
Deputados cobram desbloqueio de recursos para a educação
Presidente da Cobap, Warley Gonçalves, sugere uso da máquina para reeleição
veja +