Morre John Hurt, de Expresso da Meia Noite e Homem Elefante

autor Misto Brasília

Postado em 28/01/2017 10:05:42 - 10:04:00


Foto - Misto Brasília

Ele tinha 77 anos e mais de meio século de carreira com vários prêmios pela sua atuação

John Hurt morreu aos 77 anos vítima de cancro do pâncreas, informou a BBC ao citar o agente do ator britânico. Apesar de a doença lhe ter sido diagnosticada em 2015, Hurt completou ainda uma mão-cheia de filmes, quatro dos quais têm estreia prevista para este ano.

Nomeado duas vezes para os ambicionados Óscares (1979 e 1981), John Hurt foi distinguido quatro vezes pelos prémios do cinema britânico – os BAFTA – em 1976, 1979, 1981 e 2012 (este último pelo contributo dado ao cinema), e consagrado uma outra pela imprensa estrangeira de Hollywood – com um Globo de Ouro (1979).

Com uma carreira de mais de meio século no cinema e na televisão (o teatro começou antes, ainda na escola), é esse período entre o final dos anos 1970 e o início da década seguinte que marcam a filmografia de John Hurt: primeiro em The Naked Civil Servant (1976), depois em O Expresso da Meia-NoiteAlien – O 8.º Passageiro (ambos de 1979) e O Homem Elefante (1980), no qual o britânico interpreta a personagem que dá título ao filme de David Lynch, até 1984, a adaptação à tela da distopia de George Orwell, que protagonizou.

Mais recentemente, esteve na saga de Harry Potter, no primeiro e no segundo tomo de Hellboy, em V de Vingança, Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal ou A Toupeira.

Nascido a 22 de Janeiro de 1940 em Chesterfield, Hurt era filho de um vigário anglicano e de uma engenheira (e atriz amadora). Recebeu uma educação conservadora.

O seu gosto pelo trabalho de ator não foi acolhido de imediato pela família, que o encaminhou para o estudo da pintura – o que fez. Mas assim que pôde reincidiu na paixão a que dedicaria a sua vida. Foi investido cavaleiro pela rainha Isabel II em 2015, quando já se encontrava doente.


AO VIVO - Câmara Legislativa do DF
Temer diz em pronunciamento que torce pelo novo presidente
veja +
Câmara aprova criação do Dia Nacional da Música e Viola Caipira
Saída de cubanos do programa Mais Médicos repercute na Câmara
Pré-sal, royalties, precatórios e Jovem Senador são destaques do Plenário
veja +