Filho de empresário mata agente, mas desembargador dá salvo conduto

autor Misto Brasília

Postado em 22/01/2017 21:10:13 - 21:06:00


Foto - Misto Brasília

Ligações políticas deixam livre motorista que dirigia Porsche e não respeitou ordem de parar

Um carro em alta velocidade na madrugada de sábado para domingo é orientado a diminuir e a parar numa blitz do Detran. O motorista não obedece. Acelera e na pressa atropela, passa por cima e mata um agente do trânsito Diego Nascimento de Souza às duas horas da madrugada. Na fuga, a placa do carro fica no meio do caminho, sendo assim possível a sua identificação.

O agente Diogo morreu às 18 horas no Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa. 

Rodolfo Gonçalves Carlos da Silva é identificado e em poucas horas sua prisão é decretada pela juíza plantonista, Andrea Arcoverde Cavalcanti. Mais rápido ainda foi emitido um habeas corpus assinado pelo futuro presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, Joás de Brito Pereira Filho. O salvo conduto é emitido uma hora depois do acidente.

O desembargador afirma que “não há justificativa para o cerceamento do direto de locomoção” de Rodolfo. Bem, Rodolfo estava num Porsche. É filho do dono da São Braz, um dos maiores grupos econômicos da Paraíba.

Joás foi assessor de governo do senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB). A família também é amiga de gente que controla os principais veículos de comunicação da Paraíba, incluindo a afiliada da TV Globo. 


AO VIVO TV Câmara Legislativa
Estudantes do Gisno protestam contra a adoção do modelo cívico-militar
veja +
Maia vai instalar nesta quarta comissão para discutir novas regras para o saneamento
Deputados cobram desbloqueio de recursos para a educação
Presidente da Cobap, Warley Gonçalves, sugere uso da máquina para reeleição
veja +