A onda contra o machismo que nasceu no Rio

autor Misto Brasília

Postado em 01/06/2016 19:23:27 - 19:20:00


Do Público

Cidades europeias também protestam contra o machismo e o estupro

Manifestações contra o estupro tomou conta de várias cidades no Brasil. Chegou na ONU, atravessou o Oceano Atlântico e parou nas ruas das principais cidades europeias. Em Paris, e agora em Porto, Portugal.

A questão não é só do Brasil.

O recente caso da jovem de 16 anos violada por 33 homens  no dia 21 de maio, no Rio de Janeiro, lançou a chama e fez a manifestação acontecer.

“Este caso não é um caso isolado no Brasil, nem o é no resto do mundo. Já achar que em Portugal isto não acontece, é ser-se ingénuo. Estamos aqui por esta menina, mas também por todas as outras mulheres que em qualquer parte do mundo sofrem este tipo de violência”, defendeu Aida Suárez, a coordenadora do movimento em Porto, registra o Público.

“Devemos aproveitar esta onda para lutarmos por uma causa que está adormecida”, destacou Sandra Moreira.


Temer diz em pronunciamento que torce pelo novo presidente
Governadores eleitos e reeleitos entregam carta a Bolsonaro
veja +
Pré-sal, royalties, precatórios e Jovem Senador são destaques do Plenário
Kajuru vai propor medidas para investigar a CBF
Universidades apoiam criação de fundo patrimonial, mas criticam trechos da MP 851
veja +