Morre Robert Vaighn, o ator para cada geração

autor Misto Brasília

Postado em 13/11/2016 10:57:53 - 10:56:00


Robert Vaighn em uma de suas atuações no cinema/Arquivo/Divulgação

Vítima de leucemia aos 84 anos, ele era o último ator vivo de Sete Homens e um Destino

Existe um Robert Vaughn para cada geração. Aquele que encarnava um pistoleiro em Sete Homens e Um Destino (1960). O que protagonizou o espião Napoleon Solo na série O agente da Uncle (1964-1968).

O senador Park de Inferno na Torre (1974). O vilão de Supermann III (1983)... Vaughn (Nova York, 1932) começou a trabalhar na televisão em 1955, e, seis décadas depois, ainda este ano, chegou a participar de dois filmes.

Por isso, apesar de ter perdido a batalha contra uma leucemia, na sexta-feira, 11 dias antes de fazer 84 anos, deixará para sempre sua marca na história da dramaturgia.

Seu penteado e savoir affaire eram parte de um físico que administrou com certo talento, e que lhe rendeu uma indicação ao Oscar por seu papel de veterano de guerra alcoólatra em O Moço de Filadélfia (1959), e um Globo de Ouro como melhor ator coadjuvante por Sete Homens e Um Destino (Vaughn era o único integrante do elenco que continuava vivo).

Ele mesmo contou em sua autobiografia, lançada em 2008, Robert Vaughn: A Fortunate Life (Robert Vaughn: Uma Vida Afortunada, em tradução livre): "consegui esticar meus 15 minutos de fama e transformá-los em 50 anos de boa fortuna". (Do El País)


AO VIVO Radio 247
AO VIVO Tropical House Radio
veja +
Coordenadora diz que grupo de trabalho não vai atrasar análise do pacote anticrime
Presidente da CCJ espera "melhora do cenário político"
Senado vai votar permissão para pais que estudam ficarem com filhos na sala de aula
veja +