Morre Robert Vaighn, o ator para cada geração

autor Misto Brasília

Postado em 13/11/2016 10:57:53 - 10:56:00


Robert Vaighn em uma de suas atuações no cinema/Arquivo/Divulgação

Vítima de leucemia aos 84 anos, ele era o último ator vivo de Sete Homens e um Destino

Existe um Robert Vaughn para cada geração. Aquele que encarnava um pistoleiro em Sete Homens e Um Destino (1960). O que protagonizou o espião Napoleon Solo na série O agente da Uncle (1964-1968).

O senador Park de Inferno na Torre (1974). O vilão de Supermann III (1983)... Vaughn (Nova York, 1932) começou a trabalhar na televisão em 1955, e, seis décadas depois, ainda este ano, chegou a participar de dois filmes.

Por isso, apesar de ter perdido a batalha contra uma leucemia, na sexta-feira, 11 dias antes de fazer 84 anos, deixará para sempre sua marca na história da dramaturgia.

Seu penteado e savoir affaire eram parte de um físico que administrou com certo talento, e que lhe rendeu uma indicação ao Oscar por seu papel de veterano de guerra alcoólatra em O Moço de Filadélfia (1959), e um Globo de Ouro como melhor ator coadjuvante por Sete Homens e Um Destino (Vaughn era o único integrante do elenco que continuava vivo).

Ele mesmo contou em sua autobiografia, lançada em 2008, Robert Vaughn: A Fortunate Life (Robert Vaughn: Uma Vida Afortunada, em tradução livre): "consegui esticar meus 15 minutos de fama e transformá-los em 50 anos de boa fortuna". (Do El País)


Temer diz em pronunciamento que torce pelo novo presidente
Governadores eleitos e reeleitos entregam carta a Bolsonaro
veja +
Universidades apoiam criação de fundo patrimonial, mas criticam trechos da MP 851
Comissão aprova isenção de IPVA a ex-proprietário de veículo
Excesso de peso em bagagens no transporte aéreo pode ter novas regras
veja +