Filme de R$ 500 coloca no bolso Aquarius com Sônia Braga

autor Misto Brasília

Postado em 25/05/2016 19:14:24 - 19:06:00


Divulgação

Curta foi rodado com ajuda de amigos e levou prêmio especial em Cannes

O filme “Aquarius”, de Kleber Mendonça Filho com Sônia Braga, foi quase que totalmente financiado por dinheiro público. Só do BNDES recebeu R$ 1 milhão, fora incentivos do Ministério da Cultura, Lei Rouanet e da Secretaria de Cultura de Pernambuco, o que totaliza cerca de R$ 4 milhões.

No Festival de Cannes atores e produtores levantaram cartazes contra o governo provisório de Michel Temer. Protesto à parte, não levaram nem uma menção honrosa, mesmo com músicas, entre outros, de Roberto Carlos, Taiguara ou Orquestra Sinfônica, em sua trilha sonora.

O que passou batido pela mídia e pelas redes sociais dos atores e assemelhados, foi a vitória do filme “A Moça que Dançou com o Diabo”, filme foi rodado em Rio Claro (SP) sob os auspícios de uma bagatela, ou pixuleco, de R$ 500. Isso mesmo, quinhentos reais. E reunir essa dinheirama foi possível através de uma vaquinha.

O curta (14 minutos) de João Paulo Miranda, faz uma releitura contemporânea de um lenda do interior paulista, levou o prêmio especial do júri festival. Perdeu a Palma de Ouro, o prêmio principal, para “Timecode”, do catalão Juanjo Gimenez. 


Fraga diz que haverá motim se for extinta Casa Militar no DF
Exército lembra Stan Lee em homenagem que fez aos soldados em 2016
veja +
Pode virar lei proposta que facilita concessão de benefícios a pessoas com lúpus ou epilepsia
Comissão de Agricultura aprova política de incentivo à produção de etanol
Escolas públicas podem ser obrigadas a exibir resultados no Ideb
veja +