Justiça mantém pena contra Nenê Constantino

autor Misto Brasília

Postado em 20/07/2019 08:12:09 - 08:06:00


Nenê Constantino foi condenado por determinar a morte de uma pessoa/Arquivo

Provimento de recurso foi negado pelo Tribunal de Justiça que estabeleceu pena de 12 anos de prisão

A justiça do Distrito Federal manteve a pena de 12 anos por homicídio do ex-dono da Gol Linhas Aéreas, Constantino de Oliveira, o Nenê Constantino. A defesa tinha recorrido da sentença do juiz juiz João Marcos Guimarães Silva do tribunal do júri de Taguatinga, mas a 3ª Turma Criminal do Tribunal de Justiça do Distrito Federal negou por unanimidade o provimento do recurso.

O empresário e mais dois acusados teriam contratado um menor para executar as vítimas que ocupavam irregularmente um imóvel de propriedade de Constantino. No mesmo caso foram condenados Vanderlei Batista a 17 anos e seis meses e João Miranda, condenado a 15 anos. júri popular concluiu que o ex-dono da Gol encomendou o assassinato do líder comunitário Márcio Brito em 2001. 


AO VIVO TV Câmara Legislativa
Estudantes do Gisno protestam contra a adoção do modelo cívico-militar
veja +
Maia vai instalar nesta quarta comissão para discutir novas regras para o saneamento
Deputados cobram desbloqueio de recursos para a educação
Presidente da Cobap, Warley Gonçalves, sugere uso da máquina para reeleição
veja +