PDT abre processo contra oito deputados "traidores"

autor Misto Brasília

Postado em 17/07/2019 14:31:48 - 14:28:00


Deputada Tabata Amaral e mais sete deputados podem ser expulsos do PDT/Arquivo

Decisão foi tomada hoje com a suspensão dos parlamentares numa cruzada liderada por Carlos Lupi

Oito deputados federais que votaram a favor da aprovação do texto da reforma da Previdência Social foram suspensos hoje pela executiva nacional do PDT. Foi aberto um processo contra os parlamentares  que podem ser expulsos do partido.

Segundo o presidente do partido, Carlos Lupi, também ficou acordado que não será mais permitida a filiação de integrantes que participem de organizações com financiamento privado. “Financiamento patrocinado por organizações pessoais, privadas, particulares, de gente muito poderosa, que se utiliza de grupos para financiar e ter o voto dos parlamentares dentro da sigla do PDT” em referência indireta a deputada Tabata Amaral (SP). [Veja um vídeo com a deputada na seção vídeo]

Além de Tabata, votaram a favor da reforma Alex Santana (BA), Subtenente Gonzaga (MG), Silvia Cristina (RO), Marlon Santos (RS), Jesus Sérgio (AC), Gil Cutrim (MA) e Flávio Nogueira (PI). Os oito dissidentes representam quase 30% da bancada do PDT na Câmara, formada por 27 parlamentares.


AO VIVO TV Câmara Legislativa
Estudantes do Gisno protestam contra a adoção do modelo cívico-militar
veja +
Maia vai instalar nesta quarta comissão para discutir novas regras para o saneamento
Deputados cobram desbloqueio de recursos para a educação
Presidente da Cobap, Warley Gonçalves, sugere uso da máquina para reeleição
veja +